© 2015 por Spitalex. Criado com Wix.com

  • Wix Facebook page
  • YouTube clássico
  • Slideshare.jpeg
  • LinkedIn App Ícone

Entrevista à TV Globo em 28/03/2016

Assista as duas matérias completas em: https://youtu.be/5sbwLvG0Lj0

Link direto aqui e aqui

Pesquisadores da Universidade Estadual Paulista (Unesp) de Botucatu (SP) estão autorizados pelo Ministério da Saúde, Agência Nacional de Vigilância Sanitária e outros órgãos competentes a fazer testes em humanos com o soro contra picadas de abelhas. Segundo o Ministério da Saúde, cerca de 10 mil casos de picadas de abelhas são registradas por ano no Brasil e mais de 100 mortes.


O soro foi desenvolvido pelo Cevap (Centro de Estudos de Venenos e Animais Peçonhentos) da Unesp com Instituto Vital Brasil há mais de 20 anos e agora será testado em humanos, que serão feitas em três universidades, entre elas a Unesp de Botucatu.


Serão recrutados, em abril, 20 pacientes, segundo o médico infectologista Alexandre Naime Barbosa. Os testes devem verificar se o soro não tem efeitos adversos graves. “Inicialmente para testar essa iniciativa inédita da medicina, que é o so...

Repercutindo a "Conference on Retroviruses and Opportunistic Infections" (CROI 2016), tradicional conferência onde a pesquisa de ponta de HIV/Aids e outros vírus é discutida, o Programa de Residência Médica em Infectologia da Faculdade de Medicina da UNESP promove:

 

Simpósio - CROI 2016: Hotpoints e Novidades em Pesquisa de HIV-Aids

 

Veja a apresentação aqui.


Dia e Horário: 18/Março - 14:00 - 16:00
Local: Departamento de Doenças Tropicais - Faculdade de Medicina UNESP

 

Na ocasião, o Prof. Dr. Alexandre Naime Barbosa irá debater os principais trabalhos apresentados, levando em consideração aplicações práticas no dia-a-dia do clínico que maneja esses pacientes.

 

O público alvo são alunos e profissionais de saúde que se dedicam ao tema HIV/Aids.

 

As inscrições são gratuitas, limitadas à 20 simposistas, e serão feitas no local. Será fornecido declaração de participação e um coffee-break de encerramento.

 

Evento: Desmistificando o Zika e outras Arboviroses: O que é Boato? O que a Ciência já descobriu? (Simpósio)

Palestrante: Prof. Dr. Alexandre Naime Barbosa - FMB/UNESP

 

Acesse a apresentação aqui.

Público Alvo: Alunos e Profissionais da Área de Saúde, População em Geral - Inscrições Gratuitas no Local

Data e Horário: 16/Mar/2016 (Quarta-Feira) - 19:30

Local: Anfiteatro da UNIP Câmpus de Bauru

Acessem:
www.facebook.com/events/973628516056397

Entrevista à Revista da APM - Edição de Fevereiro de 2016 

 

Download da matéria na íntegra aqui ou aqui.

 

Mas apesar  de  todo  avanço  científico, porque  é tão difícil combater o mosquito? De acordo com estudiosos, são vários os motivos somados que inibem sua  erradicação.

 

Alexandre Naime Barbosa, infectologista e professor da Faculdade de Medicina de Botucatu da Unesp,  esclarece que o aumento demográfico, experimentado a partir dos anos 1950 em razão do processo industrial, conduziu um novo panorama em termos de produção de artefatos, utensílios plásticos e outros objetos, bem como descartes inapropriados desses materiais.

 

“Quando existem, muitas vezes, barreiras nas iniciativas públicas no enfrentamento da epidemia, como a corrupção e falta de competência técnico-administrativa, em conjunto com a intensa conurbação urbana e marginalização das populações mais pobres e menos instruídas, compõe-se um cenário perfeito para a proliferação do mosquito”, desta...

Aviso: Página não oficial do Programa de Residência Médica em Infectologia da UNESP, as informações aqui contidas são de responsabilidade do autor, e têm como objetivo fornecer uma visão mais completa e atualizada desse programa. Para acessar o site oficial, entre em www.fmb.unesp.br.

Apresentação Geral

O Programa de Residência Médica (PRM) em Infectologia da Faculdade de Medicina de Botucatu - UNESP (FMB UNESP) é oferecido desde 1978, tendo formado mais de 80 profissionais desde então. Credenciado pela Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM - MEC), oferece 3 (três) vagas e tem a duração de 3 três anos.


O objetivo desse programa é formar médicos especialistas altamente capacitados em Infectologia. Para tanto, impõe-se o estudo das manifestações clínicas, condutas diagnóstica e terapêutica de doenças infecciosas e parasitárias. A compreensão desses fatos não é possível, porém, sem a inclusão da etiopatogenia, da epidemiologia, da fisiopatologia e da profilaxia de...

Please reload

Posts Mais Lidos
Please reload

Arquivos
Please reload