© 2015 por Spitalex. Criado com Wix.com

  • Wix Facebook page
  • YouTube clássico
  • Slideshare.jpeg
  • LinkedIn App Ícone

Palestra proferida no 10º Congresso Paulista de Infectologia

Acesse aqui

Palestra proferida no 10º Congresso Paulista de Infectologia em 25/Ago/2016

Acesse aqui. 

Os acidentes causados por abelhas afetam mais de 10 mil pessoas todo ano no Brasil, causando oficialmente 40 óbitos, mas estimativas apontam que esse número pode ser quatro vezes maior. As mortes podem ser decorrentes de dois mecanismos:

1. Envenenamento pela Peçonha da Abelha: ocorre quando um número substancial de picadas acontece (geralmente mais que 200), pois neste caso o volume de veneno é grande o suficiente para causar graves lesões em órgãos vitais. Entre outros componentes, a melitina se destaca como uma fração especialmente mais presente e potencialmente tóxica à órgãos como o rim, coração e fígado, entre outros, determinando grave quadro clínico que pode levar à morte. Não há na medicina nenhuma medida específica que permita desativar o veneno, sendo que o tratamento se limita ao suporte avançado de vida, esperando que o organismo elimine o veneno, o que muitas vezes não basta, e justifica os óbitos registrados.

2. Anafilaxia: algu...

Entrevista para a TV Globo publicada em 15/Ago/2016

Assista a entrevista aqui.

O medicamento chamado Truvada está sendo estudado para prevenir o vírus da Aids e estudos têm comprovado sua eficiência. A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda que esses comprimidos sejam dados aos grupos de risco. Um infectologista da Universidade Estadual Paulista (Unesp) de Botucatu (SP) acompanha sete garotas de programa, que há cinco anos tomam o remédio e, segundo a pesquisa, nenhuma delas pegou o vírus da Aids, mesmo fazendo sexo sem o uso do preservativo, em algumas ocasiões.

No Brasil, o medicamento deve ser distribuído gratuitamente pelo SUS até o fim deste ano. Segundo o infectologista Alexandre Barbosa, basta tomar um único comprimido por dia para diminuir a chance de ser contaminado pelo vírus da Aids. O remédio chamado de profilaxia pré-exposição é uma combinação de vários componentes.

"Os estudos que analisaram a mistura desses componentes no combate ao HIV em que os pacientes fizeram o us...

Entrevista à Revista Super Saudável - Ago 2016

Leia a matéria completa aqui.

O perigo está nos vírus


As doenças respiratórias mais frequentes no Brasil são a gripe e o resfriado, muito comuns de maio a outubro, quando está mais frio e as pessoas ficam mais confinadas em ambientes fechados, sem ventilação e com aglomerados populacionais.

Assim como a gripe, a pneumonia viral pode ser moderada ou de intensidade grave, levando à febre alta, dores fortes pelo corpo e, muitas vezes, à falta de ar e insuficiência respiratória aguda. Esses sintomas podem ocasionar a morte, principalmente em alguns grupos de risco, como menores de 2 anos e maiores de 60 anos de idade, grávidas, puérperas e indivíduos portadores de doenças crônicas.


Os casos podem aumentar por maior susceptibilidade da população, pela mutação dos vírus – especialmente o Influenza – e pela falta de vacinação nos anos anteriores. O Influenza H1N1, por exemplo, é intrinsecamente mais patogênico e causa quadros clínicos mais graves qu...

Palestra no X Curso de Atualização em Emergências Clínicas

FMB UNESP 03/Ago/2016 - Botucatu - SP - Brasil

Acesse aqui.

Please reload

Posts Mais Lidos
Please reload

Arquivos
Please reload