© 2015 por Spitalex. Criado com Wix.com

  • Wix Facebook page
  • YouTube clássico
  • Slideshare.jpeg
  • LinkedIn App Ícone

December 13, 2016

Entrevista para o Jornal S@úde.com em 13/Dez/2016

Link para download aqui

 01 de Novembro de 2016. Primeiro dia de férias, malas prontas chegando ao Aeroporto de Guarulhos para encontrar a turma e pegar o voo. Mas essa não era uma viagem comum de lazer ou descanso. O destino era o Sertão do Piauí, uma das regiões mais pobres e com menor Índice de Desenvolvimento Huma­no (IDH) do Brasil. O grupo era formado por médicos, profissionais de saúde e outros voluntários que es­tavam doando o tempo de suas férias para um objetivo nobre: levar atendimento médico para pessoas total­mente excluídas da atenção básica em saúde. Essa era nossa missão nos próximos sete dias. Vindas de diversos aeroportos do Brasil, 23 pes­soas formaram o time que se encontrou em Petrolina (PE) no final do dia. De lá, em veículos especiais, rumamos para nosso primeiro destino no Sertão: Serra do Inácio, no município de Betânia do Piauí.

Chegamos na madrugada do dia 02 de novembro, em uma pequena escola pública perdida na...

Entrevista ao jornal O Estado de São Paulo em 09/Dez/2016

Acesse aqui, ou leia abaixo.

Pesquisar sintomas e tratamentos online muda relação entre médicos e pacientes

Luiza Pollo - O Estado de S.Paulo

Você também costuma recorrer ao 'doutor Google'?

Uma em cada cinco pesquisas feitas no Google é sobre saúde, segundo o próprio buscador. Os dados assustam alguns profissionais, que consideram a busca de informações online uma prática perigosa para o paciente. 

Apesar de ponderar que há muita informação falsa na internet, Alexandre Naime Barbosa, médico infectologista e professor da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp) tem opinião contrária. "Eu analiso essa questão em três pontos. Primeiro, o empoderamento do paciente. Quanto mais conhecimento sobre a doença, melhor vai lidar com ela e mais aderente vai ser ao tratamento", explica. Em segundo lugar, Barbosa defende que esse empoderamento do paciente faz com que os médicos se sintam mais pressionados a se manterem atual...

Entrevista ao Jornal Diário de Botucatu em 01/Dez/2016

Faça o download aqui, ou leia abaixo.

O Dia Mundial de Luta contra a AIDS é comemo­rado hoje (01/Dez) e tem como principais objetivos en­fatizar a importância da prevenção ao vírus HIV e reforçar a solidariedade com as pessoas que con­vivem com esse vírus, já que em escala global o aumento de indivíduos que adquirem a doença é de cerca de 2 milhões por ano. Em âmbito na­cional, as estimativas in­dicam que de 700 a 1 mi­lhão de pessoas estejam vivendo com AIDS. Em contrapartida, Botucatu tem registrado certa es­tabilidade no número de casos com relação ao ano passado.

“O número de casos novos de AIDS manteve­-se parecido com o núme­ro de 2015. No ano pas­sado nós registramos 34 casos no município, neste ano, até o momento, fo­ram registrados outros 29 casos”, informou a co­ordenadora do programa de DST e AIDS de Botuca­tu, Juliane Andrade.

Para que os números possam se tornar ainda menos expressivos, o médico infectologista da Faculdade...

Please reload

Posts Mais Lidos
Please reload

Arquivos
Please reload