© 2015 por Spitalex. Criado com Wix.com

  • Wix Facebook page
  • YouTube clássico
  • Slideshare.jpeg
  • LinkedIn App Ícone

Lecture in Winter School on Tropical Diseases Botucatu School of Medicine - UNESP 2019 - Botucatu - SP - Brazil

Click here to acess 

Entrevista para o Yahoo Notícias em 16 de janeiro de 2019.

Acesse em https://br.noticias.yahoo.com/o-que-fazer-para-evitar-sofrer-com-picadas-de-insetos-201900617.html ou leia abaixo.

Prepare-se! Com o início do calor, o número de insetos aumenta significativamente. E o zumbido chato no ouvido é apenas um dos problemas (talvez o menor deles). Além de provocar coceiras intensas, uma simples picada é capaz de transmitir doenças que podem levar até a morte. (E isso não é exagero).

Segundo o Ministério da Saúde, de 1º de julho de 2017 a 30 de junho de 2018, foram confirmados 1.376 casos de febre amarela silvestre no país e 483 óbitos. Mas, como aponta o infectologista Jessé Reis Alves, esse não é o único vírus que pode ser transmitido a partir da picada de um mosquito. “Entre os mais comuns no Brasil, estão também a Dengue, a Zika e a hikungunya.”

Sem contar no risco da transmissão de parasitas, tais como a malária e leishmaniose. “Há cerca de 120 a 150 mil casos de malária no país por ano. É...

Palestra no Pint of Science - Brasil

Villa Blues Jukejoint em 15Mai/2017- Botucatu - SP - Brasil 

Acesse clicando aqui

Dengue, Zika, Chincungunya, Febre Amarela... O Brasil vem perdendo de 7x0 dessas infecções virais transmitidas por mosquitos como o Aedes, causando o adoecimento de milhões de pessoas e milhares de mortes todos os anos no país. Há mais de um século a ciência, o governo e a sociedade lutam contra essa situação, e o quadro geral só piora. Para debater aspectos médicos, ecológicos e sociais relacionados à essas epidemias convidamos à todos para um debate na melhor casa de blues do interior paulista.

Auxílio Didático 6º Ano Med
UNESP - Faculdade de Medicina
Nov/2016- Botucatu - SP - Brasil

Acesse aqui

 Palestra para a SIPAT - EMBRAPA 

Out/2016 - São Carlos - SP - Brasil

Acesse aqui

Palestra para a CIPA Saúde UNESP em 25/04/2016 no Anfiteatro da Patologia da Faculdade de Medicina da UNESP.

 

Acesse o conteúdo aqui.

Entrevista à Revista da APM - Edição de Fevereiro de 2016 

 

Download da matéria na íntegra aqui ou aqui.

 

Mas apesar  de  todo  avanço  científico, porque  é tão difícil combater o mosquito? De acordo com estudiosos, são vários os motivos somados que inibem sua  erradicação.

 

Alexandre Naime Barbosa, infectologista e professor da Faculdade de Medicina de Botucatu da Unesp,  esclarece que o aumento demográfico, experimentado a partir dos anos 1950 em razão do processo industrial, conduziu um novo panorama em termos de produção de artefatos, utensílios plásticos e outros objetos, bem como descartes inapropriados desses materiais.

 

“Quando existem, muitas vezes, barreiras nas iniciativas públicas no enfrentamento da epidemia, como a corrupção e falta de competência técnico-administrativa, em conjunto com a intensa conurbação urbana e marginalização das populações mais pobres e menos instruídas, compõe-se um cenário perfeito para a proliferação do mosquito”, desta...

“A Medicina é a ciência das verdades transitórias”, lembra um grande colega infectologista de Santos, sobre a enxurrada de novas informações que estão surgindo sobre o Zika vírus dessas últimas semanas. Nunca um chavão foi tão preciso e correto. Descrito pela primeira vez no final da década de 1940, o Zika ganhou notoriedade somente em novembro do ano passado quando foi associado à casos de recém-nascidos com microcefalia. A partir dessa data, uma enxurrada de informações científicas se iniciou, algumas de fácil assimilação pela relevância, e outras sem ainda um significado claro. E ainda vários boatos gaiatos completamente infundados trouxeram preocupação às pessoas, que ficaram perdidas sem saber em que acreditar.

Veja a matéria completa do assunto, publicada no Jornal Diário da Serra em 04/Fev/2016 clicando aqui.

Vivemos uma época de muitas incertezas, pois o Zika vírus é um inimigo novo, com poucos estudos científicos concluídos, e, portanto, há que se ter cuidado com resultados de p...

 

 

 

Entrevista ao jornal Diário da Serra, publicada em   07/Jan/2016.

 

Leia abaixo, e faça o download aqui.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A Anvisa (Agência Na­cional de Vigilância Sani­tária) aprovou a primeira vacina contra a dengue no país. A informação foi divulgada no dia 28 de dezembro no Diário Ofi­cial da União, e a decisão é o primeiro passo para o início da comercializa­ção do produto no Brasil.

 

Produzida pelo la­boratório farmacêutico francês Sanofi Pasteur, a vacina ‘Dengvaxia’ já tinha sido aprovada no México e nas Filipinas no início do mês de de­zembro. Ela é indicada para pessoas de 09 a 45 anos de idade. O médico infectologista Alexandre Naime Barbosa afirma que para pessoas acima dessa faixa etária os re­sultados de eficácia não foram satisfatórios.

 

“A Dengvaxia é com­posta por vírus atenu­ado, ou seja, enfraque­cido e, portanto, está contraindicada para me­nores de 09 anos, gestan­tes, pessoas vivendo com HIV/Aids e outras com problemas na função imune. Exceções a parte,...

Chikungunya, Dengue, Febre Amarela, Zika... Como diferenciar essa infecções? Em todo o Brasil, doenças transmitidas por mosquitos afetam milhares de pessoas, e desafiam os profissionais de saúde no correto diagnóstico e tratamento.

 

Veja a apresentação no Slideshare aqui.

 

No mês de agosto a Disciplina de Moléstias Infecciosas e Parasitárias da Faculdade de Medicina de Botucatu - UNESP está oferecendo à um grupo de estudantes de medicina da Rússia o Curso Internacional em Doenças Tropicais (Winter School on Tropical Diseases), e um dos temas abordados será os "Chikungunya, Dengue, Yellow Fever and Zika", discussão liderada pelo Prof. Dr. Alexandre Naime Barbosa. 

 

Evento: "Chikungunya, Dengue, Yellow Fever and Zika (Palestra em Inglês) - Winter School on Tropical Diseases

 

Dia e Horário: 19/Agosto/2015 - 09:00

 

Local: Departamento de Doenças Tropicais - Faculdade de Medicina de Botucatu - UNESP

 

Público Alvo (Ouvintes): estudantes e profissionais de saúde com interesse no tema

 

Please reload

Posts Mais Lidos
Please reload

Arquivos
Please reload

Tags