© 2015 por Spitalex. Criado com Wix.com

  • Wix Facebook page
  • YouTube clássico
  • Slideshare.jpeg
  • LinkedIn App Ícone

Palestra para a Liga de Infectologia e para a Liga de Traumatologia de Botucatu  - Outubro de 2019 

Acesse aqui 

Entrevista para o programa Café com Jornal da TV Band, em 26/10/2016

Assista em: https://youtu.be/Xo8Ghn7o20U

Entrevista à Revista Veja em 23/10/2016

Link original aqui 

A demonstração de afeto mais conhecida dos cães – a lambida – pode nos transmitir graves doenças. Em contato com boca, nariz ou olhos humanos, a saliva do animal pode causar infecções intestinais, gastroenterite ou colecistite.

“A boca dos cães possui uma flora bacteriana potencialmente patogênica para os seres humanos, que podem causar diversas doenças se vencida a barreira de proteção da pele”, afirma o médico infectologista Alexandre Naime Barbosa, professor da Universidade Estadual Paulista (Unesp – Botucatu).

Os gêneros de bactérias comuns nos cachorros são a Clostridium, Escherichia coli, Salmonella e a Campylobacter. A Escherichia pode causar a colecistite (inflamação da vesícula biliar), a Salmonella, salmonelose, e as Campylobacter, a gastroenterite (inflamação que afeta o estômago e o intestino). Existe uma espécie de Clostridium que causa tétano, uma doença associada a objetos de metal enferrujados, mas especialistas af...

Entrevista ao Portal Veja

 

Leia em: http://veja.abril.com.br/noticia/saude/cuidado-seu-pet-pode-transmitir-infeccoes 

 

Muitas pesquisas já revelaram o apoio social e emocional proporcionado pelos animais domésticos. No entanto, além de benefícios, os bichos de estimação podem transmitir infecções, principalmente para pessoas com o sistema imunológico enfraquecido. Sabemos que eles podem nos passar raiva, toxoplasmose ou salmonela. Mas cachorros, gatos ou répteis também podem ser vetores de bactérias multirresistentes ou de moléstias pouco conhecidas e perigosas, como a doença da mordida do gato (causada pela bactéria Pasteurella multocida), doença da arranhadura do gato (bactérias do gênero Bartonella), gastroenterite (bactéria C. jejuni), ancilostomose (amarelão) ou ascaridíase. O alerta foi publicado nesta segunda-feira no periódico Canadian Medical Association Journal.

 

​Alexandre Barbosa, professor de infectologia da Universidade Estadual Paulista (Unesp - Botucatu), explica que o ris...

Please reload

Posts Mais Lidos
Please reload

Arquivos
Please reload

Tags