• Dr. Alexandre Naime Barbosa

Hepatites Virais: Um Grave e Silencioso Problema de Saúde Pública


Matéria em Colaboração com o Jornal Diário da Serra (Botucatu/SP) publicada em 21/07/2015

Link para o arquivo: clique aqui

CUIDADOS SIMPLES PODEM EVITAR A CONTAMINAÇÃO PELOS VÍRUS DA HEPATITE

As hepatites virais são as mais comuns e as que mais geram preocupação na comunidade médica. Segundo o médico infectologista e professor da FMB/Unesp, Alexandre Naime Barbosa, são atitudes comuns que evitam o contágio. "As principais formas de se evitar a contaminação pelas hepatites virais são: uso do preservativo sexual (camisinha), evitar o compartilhamento de objetos de uso pessoal (escova de dente, tesoura e alicate de unha, brincos, pircieng), evitar o compartilhamento de seringas e agulhas, nunca usar seringas e agulhas não descartáveis, além de cuidados com o tipo de água e alimentos ingeridos", observa.



COMO OCORRE O CONTÁGIO?

Os vírus da hepatite podem ser classificados em A, B, C, D e E. As hepatites do tipo A e do tipo E são transmitidas por consumo de alimentos ou água contaminados, ou por contato direto via secreções. Já nos outros tipos, a transmissão acontece por contato com sangue contaminado, compartilhamento de seringas e agulhas, compartilhamento de objetos de uso pessoal, como alicates e tesouras de unha, escova de dentes, piercings, agulhas de tatuagem, objetos utilizados em cirurgias que não foram esterilizados e sexo sem preservativo. Também pode acontecer a transmissão materno-fetal (de mãe para o filho ainda no útero) dos vírus das Hepatites B, C e D.

UM PROBLEMA DE SAÚDE PÚBLICA, COM SINTOMAS NEM SEMPRE EVIDENTES

As hepatites são um problema de saúde pública e a população precisa se conscientizar sobre sua prevenção, pois nem sempre os sintomas da doença vão ser evidentes. Conforme esclarece o infectologista da FMB, a população não se cuida por dois principais fatores:

1. Doença Assintomática: ao adquirir o vírus, o paciente não tem qualquer sintoma na maioria dos casos, e infecção passa desapercebida por décadas, tempo durante o qual a lesão hepática vai aumentando, podendo chegar na cirrose.

2. Ausência de Fatores de Risco Óbvios: apesar das vias de transmissão do vírus da Hepatite C serem bem conhecidas, em cerca de 40%-50% das pessoas infectadas não é possível identificar qual a rota de contaminação.

"Fica, portanto, o alerta para que, neste dia Mundial de Luta Contra as Hepatites e em todos os outros dias, as pessoas evitem situações de risco de contaminação e, caso desconfiem que possam ter sido contaminadas, se encaminhem às UBS para fazer o exame para confirmar se tem ou não a doença", salienta Naime.

HEPATITE C ATINGE 2,1 MILHÕES DE PESSOAS, MAS MENOS DE 20% TÊM DIAGNÓSTICO

Segundo Naime, todas as vertentes da doença preocupam, mas a Hepatite C é a mais delicada. "Todas as hepatites podem ser muito agressivas, mas no Brasil a Hepatite C é a que causa maior preocupação, pois é estimado que cerca de 2,1 milhões de pessoas são portadoras do vírus, mas menos de 20% tem diagnóstico, o que representa um perigo para as pessoas infectadas e que não sabem disso, por evoluírem para as formas mais avançadas da doença", alerta. O especialista ainda comenta que as hepatites matam milhões de pessoas em todo o mundo, pois os tipos B e C podem levar o doente a desenvolver cirrose ou câncer, caso a doença não seja tratada.

Para as hepatites dos tipos A e E, na maioria das vezes nem é necessário o tratamento, pois elas são autolimitadas, ou seja: têm um período determinado e desaparecem sozinhas. Já na hepatite B, a maioria dos casos também é auto¬limitada, porém cerca de 5% dos infectados desenvolvem a forma crônica da doença, que deve receber acompanhamento médico. Já a hepatite C deve ser tratada e é possível a cura.

#jornal #hepatiteb #hepatitec

180 visualizações

@2020 DRBARBOSA.ORG

  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - Círculo Branco
  • LinkedIn - Círculo Branco
  • Ativo 6c
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now