• Dr. Alexandre Barbosa

Circulação da Variante P1 COVID Brasil exige Vigilância e Prudência


Segue trechos da entrevista do Prof. Dr. Alexandre Naime Barbosa hoje 28/Jan/2021 à Folha de São Paulo, onde fica claro que precisamos de muita vigilância e prudência nesse momento da Pandemia, face a variante P1 COVID Brasil (mutações N501Y + E484K) que já circula entre nós no em muitos locais do país (link para a entrevista completa no final do texto).


Segundo o médico Alexandre Naime Barbosa, Chefe da Infectologia da Unesp, a nova variante do coronavírus tem um risco de infectividade 70% maior. "Isso precisa ser encarado como de alto risco e determinar, sim, um fechamento mais restritivo, algo próximo de lockdown", diz Naime, também consultor da SBI (Sociedade Brasileira de Infectologia).


Por isso, eles acreditam que, no mínimo, todo o estado de São Paulo já deveria estar na fase vermelha do Plano São Paulo, de retomada econômica. No momento, algumas regiões, como a metropolitana, estão parcialmente na fase laranja —que foi abrandada para permitir o funcionamento de mais setores da economia.


"Cada vez que agrava o problema, mudam a regra para deixar a classificação mais branda", diz Naime. "E não é isso que vai resolver. Isso só vai remediar."


Tanto Bolle quanto Naime pontuam que é preciso dar especial atenção à vigilância epidemiológica —ou seja, aos estudos, pesquisas e acompanhamento dos casos—, principalmente em razão da descoberta de novas variantes do vírus. "Para saber se a variante está circulando majoritariamente, nós temos que pesquisar. Não existe essa informação."


A gente está trocando o pneu com o carro andando. Fazendo ciência com a pandemia em andamento. Então tem que ter paciência mesmo. Por isso, a precaução é melhor.


Link para a matéria: https://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/redacao/2021/01/28/especailistas-lockdown-sao-paulo-variante-coronavirus.htm



45 visualizações0 comentário