© 2015 por Spitalex. Criado com Wix.com

  • Wix Facebook page
  • YouTube clássico
  • Slideshare.jpeg
  • LinkedIn App Ícone
Please reload

Posts Mais Acessados

Cobertura AASLD San Francisco 2015 - Hepatite C

November 18, 2015

A Conferência Americana de Doenças do Fígado, evento anual e de importância mundial, terminou hoje em San Francisco, e trouxe importantes novidades na área da Hepatite C. Confira!

 

1. Benefícios da Resposta Virológica Sustentada (RVS).


- A prevalência de cirrose está aumentando nos pacientes com Hepatite C nos EUA, principalmente entre os mais idosos e com síndrome metabólica (Prowpanga, Abs 88).


- A RVS promove redução da fibrose na era INF-free, e a elastografia se mostra como goldstandard no seguimento dos pacientes pós tratamento. (Crissien, Abs. 108).


- A RVS está associada à redução significativa das complicações em pacientes cirróticos compensados e não compensados (Saxena, Abs. 1825).


2. Tratamentos em Vida Real com Drogas Aprovadas (EUA)


- Os resultados dos estudos de vida real em G1 são comparáveis aos ensaios clínicos de registro, mostrando a alta efetividade do tratamento IFN-free, usando Sofosbuvir + Ledipasvir (SOF + LDV) (Curry,Abs 1108). O mesmo estudo revela que 8 semanas de tratamento em pacientes Genótipo 1 (G1), não-cirróticos, com Carga Viral menor que 6 milhões pode ser utilizado com a mesma efetividade que 12 semanas.


- A cirrose e a doença hepática avançada está associada à redução da RVS no G1 também na era IFN-free (Backus, Abs 93) (Curry, Abs 1108) (Afdhal, Abs LB 17) (Terrault, Abs 94).


- O uso de inibidores de bomba de prótons e pacientes negros se associaram com menores RVS no G1 (Terrault, Abs 94) (Backus, Abs 93).


- No G3, o uso de SOF + Daclatasvir (DCV) +/- Ribavirina (RBV) atingiu 85-90% e RVS, mas essa taxa caiu para 80% em pacientes cirróticos (Leroy, Abs LB 3).


- No G3, se houver cirrose adicione sempre RBV à SOF + DCV, e trate de 12 a 24 semanas. Se a RBV não for tolerada, trate por 24 semanas (Hezode, Abs 206) (Welzel, Abs 37).


- No G3 com cirrose descompensada, use sempre SOF + DCV e RBV por 24 semanas (Welzel, Abs 37).

 

3. Populações Especiais


- Renais Crônicos: pacientes G1a com Taxa de Filtração Glomerula (e-TFG) entre 15-30 ou em hemodiálise obtiveram ótimas taxas de RVS (90%) com a associação Ombistavir + Paritaprevir/ritonavir + Dasabuvir (Viekira-Pak) por 12 semanas (Pockros, Abs 11039).


- Hepatite C Aguda: uso de SOF + LDV por 4 semanas levou a RVS de 93%, enquanto SOF + Simeprevir (SM) alcançou 87% (Basu, Abs 1074).


- Cirróticos Child A ou B: o uso de SOF + DCV + SMP alcançou taxa de RSV de 100% (Lowitz, Abs 39).


- Testes de resistência viral não mostraram benefícios em larga escala, mas podem ser necessários em alguns pacientes, (Zeuzem, Abs 91).


- Para tratar pacientes que falharam ao tratamento IFN-free, é necessário tratamento amplo, com três drogas (Viekira-Pak) ou (Elbasvir + Grazoprevir) (EBR) (GZR) em associação com SOF (Poordad, Abs LB 20) (Lowitz, Abs LB 12).

 

4. Próximas Opções Terapêuticas


- A combinação em comprimido único de EBR + GZR obteve 98% de RVS por 12 semanas em pacientes não cirróticos G1, 4 ou 6. Em pacientes cirróticos, adicionando a RBV por 18 semanas, a RVS foi de 100% (Jacobson, Abs 42).


- A associação em comprimido único de SOF + Velpatasvir por 12 semanas obteve 97-100% de RVS em pacientes de G1, 2, 4, 5 ou 6, independente da presença de cirrose ou tratamento prévio (Sulkowski, Abs 205).


- A associação em comprimido único de SOF + Velpatasvir por 12 semanas obteve 97% de RVS em pacientes de G3 não cirróticos, mas em cirróticos essa taxa caiu para 91%. (Mangia, Abs 249).

 

5. Drogas em Pesquisa


- Muitas drogas estão em investigação, mas devido às altas taxas de sucesso das combinações atuais e no futuro próximo, essas novas opções precisam reunir as seguintes características:


1. Pangenotípicas (G1, G2, G3, G4, G5, G6)
2. Sem RBV
3. Uma dose diária
4. Alta barreira genética
5. Duração curta (8 semanas ou menos)


- Várias opções estão em fase 2, e algumas entrando em fase 3 com essas características.

 

O futuro é muito promissor, mas o acesso às drogas ainda é o principal desafio, como algumas manifestações no evento chamaram a atenção.

 

Please reload

Tags

Deixe sua sugestão ou recado aqui.

Posts Mais Recentes
Please reload

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now